domingo, 14 de outubro de 2007

'superstars II'

ligo a aparelhagem e carrego na tecla oito. já sei que a seguir vou ouvir o assobio e depois os primeiros acordes e, no fim as palavras 'your heart is broken and you don't seem to mind i guess it happen a little to many times, to many times'. não consigo deixar de carregar na tecla do volume. vou aumentando o som, devagarinho... até chegar o ponto em que os vizinhos me vão querer expulsar de casa... aí paro. e volto a aumentar.
tiro os sapatos e sinto os dedos pousarem no chão, um por um. depois ato o cabelo. e, como já não me consigo controlar... desato numa dança sem sentido. salto, levanto os braços, troco os pés, canto em altos berros, fecho os olhos e esqueço-me. esqueço tudo. esqueço tudo o que está para além desta música, da minha sala, da minha dança maluca. quero ficar presa a esta dança maluca por esta noite. ouvir vezes e vezes sem conta esta música e não me conseguir conter. não me querer conter. troco tudo. os braços. as pernas. abano a cabeça. solto o cabelo. dou uma gargalhada. e não me contenho. não estou aqui. estou além. estou aí. podia estar aí. ou não. ou podia estar acolá. mas a verdade é que não estou mesmo em lado nenhum... talvez esteja apenas nesta dança amalucada que de repente me consome, me faz bem e me liberta. talvez esteja neste abanar de cabeça que eu não consigo controlar. ou neste fechar de olhos... ou na minha voz. mas, a verdade, é que não estou em lado nenhum... e mesmo esta canção, a minha dança esquisita e a minha voz desafinada não me fazem sair deste chão... que os meus pés sentem...



1 comentário:

Paula disse...

... que parece que te estou a ver a saltar...a trocar os pés...na descoordenação usual tão caracteristica da nossa querida amiga!
Bem vinda.