domingo, 14 de outubro de 2007

em segunda fila...

chego a casa tarde. rio-me de chegar a casa tarde. os olhos estão cansados, as pernas estão perras e os pés dizem-me que dancei demasiado. mas consigo rir-me. mesmo dos pés doridos, dos olhos que quase já nem consigo abrir e do facto de ser tarde, demasiado tarde.
deito-me sobre os lençóis e enrolo-me. de repente já não tenho vontade de rir. já não quero saber que é tarde e que cometi uma loucura. já não quero saber dos pés demasiado doridos nem da noitada. de repente os olhos já não estão cansados e o sono já não vem.
pego nos phones e carrego no play. a música inunda-me os ouvidos e eu fecho os olhos. no meio da escuridão, no meio da minha loucura, começo a chorar. e, no meio das minhas lágrimas consigo dar uma gargalhada. sei que a loucura de repente me apanhou... e, no meio do silêncio sem luz, misturado com o meu cansaço, as minhas lágrimas e o meu riso descontrolado, não consigo deixar de pensar em ti.