sexta-feira, 3 de julho de 2009

'drive', incubus

não tenho tido grande vontade de escrever, sou sincera. as palavras não se têm pegado a mim naquela sofreguidão que era normal e comum. acho que não é por terem deixado de gostar de mim, mas porque de repente deixei de sentir uma melancolia constante. sim, foi isso. não há outra hipótese. e, se por um lado, gosto que essa tristeza não me transporte para mundos que eu já tão bem conheço, por outro lado, sinto uma certa nostalgia das noites em que não fazia mais do que deixar os meus dedos escorregar depressa pelas treclas do computador, numa luta contra o tempo, contra o movimento, contra a alma, que insista em falar mais rápido do que a velocidade a que eu escrevia.
não tenho tido grande vontade de escrever... e a culpa em parte é tua. fazes-me ter vontade de sorrir assim, sem motivo e sem sentido. sim, a culpa é tua. que a culpa nunca morre solteira e eu, obviamente não vou atribuir a mim mesma essa culpa...

1 comentário:

Cátia Margarida disse...

alegra-me encontrar ali o José Luis Peixoto nos favoritos, é como um murro o José Luis, é como um murro no estomago.